09 julho 2009

Não tenho palavras pra este título

Senhores,

Peço por favor que acompanhem o relato abaixo que foi primeiro visto no Pavablog e depois lido nos seguintes endereços:
http://igrejainternacional.wordpress.com/2009/06/29/consumido-pela-culpa/
http://www.igrejainternacional.com/fiel-pergunta/consumido-pela-culpa/

Quem toca essa igreja Internacional é um cara chamado Silas Adoniran. Tem sites e comunidade no Orkut.

E se você tá preocupado que os índios que nunca ouviram falar de Jesus é que vão pro inferno... basta dar uma lidinha no texto abaixo que você entende que os índios estão numa boa...

_________________________

Meu melhor amigo, Chiquinho, tem uma irmã com síndrome de down que é quatro anos mais nova que eu. Comigo ela sempre foi muito simpática e educada, ao atender o telefone ou quando eu os visitava. Até me disse uma vez que me achava muito legal, algo que ela não dizia aos outros rapazes que frequentavam sua casa.

Bem, no feriado da sexta-feira da paixão fui à casa do Chiquinho pra jogar video game e jogar conversa fora. Ficamos jogando à tarde, e sua irmã, Fernanda, junto conosco brincando com suas bonecas e ocasionalmente nos assistindo. A mãe dos dois estava fora fazendo compras. O telefone tocou lá pelas dezoito horas, era a mãe de Chiquinho. O seu carro havia estragado e pediu que ele fosse até lá ajudá-la.

Chiquinho me pediu para tomar conta de sua irmã enquanto ele ia ver o carro. Concordei e ele saiu. Fiquei sozinho com a Fernanda. Logo cansei do vídeo game e fui para o computador. Ela se levantou e ficou atrás me observando, foi quando ela perguntou:

- O que você está fazendo, Baltazar?

- Estou digitando um trabalho.

- É importante?

- Sim, muito importante.

Ela ficou quieta um instante e continuei digitando, cinco minutos depois ela me surpreendeu:

- Baltazar, eu conheço sexo.

- O quê!?

- Sexo…

- Melhor a gente mudar de assunto, né?

- Não quer fazer comigo?

Aquilo me deixou sem reação. O que fazer? Aquilo era certo? O que Chiquinho iria pensar de descobrisse? Várias dúvidas se passaram pela minha cabeça.

Mas sim, acabei fazendo sexo com ela. Foi sua primeira vez, ela sangrou e gemeu muito. Após terminar me limpei no chuveiro, voltei ao seu quarto e certifiquei se ela estava bem. Voltei ao computador e uma onda de apatia caiu sobre mim. Apenas 20 minutos depois Chiquinho chegou com sua mãe. Falei que já era tarde e que tinha que ir pra casa.

Ao chegar em meu lar deitei na cama e fiquei me remoendo, pensando no que havia feito. Tomei um calmante, Valium 10mg, e adormeci.

Cedo, às sete da manhã fui acordado pelo toque do telefone. Atendi e pro meu desgosto era Chiquinho:

- Oi, Baltazar… humm, bem, preciso falar contigo.

- Oi, Chiquinho, algum problema?

- Bem, ontem depois que você saiu de casa a Fernanda estava agindo de forma estranha.

- De forma estranha?

- Sim, havia sangue escorrendo em sua perna.

- O quê!?

- Sim, estamos tentando entender o que aconteceu. Sabe de alguma coisa?

- Não, Chiquinho, mas isso é muito estranho mesmo. Bem eu preciso ir, tenho que tomar o café da manhã.

- Tudo bem, Baltazar, depois nos falamos.

O que eu faço agora? Confesso tudo ou tento convencê-la a ficar de bico fechado? O meu maior temor é que sabendo que ela é deficiente também é impresível, e pode contar para sua mãe ou irmão a qualquer momento. Acho que eles não irão entender…

Por favor, Pastor Silas, me ajude!



Olá, Baltazar, primeiramente gostaria de parabenizar sua coragem de relatar tais fatos. Bem, haja visto que foi a garota que propôs a relação a culpa foi inteiramente dela, você estava estudando em frente ao computador e ela lhe despertou o desejo com insinuações.

Por isto digo que seu sentimento de culpa é totalmente ridículo, Baltazar. A Bíblia diz em 1 João 3:19-20 “Nisto conheceremos que somos da verdade, e diante dele tranqüilizaremos o nosso coração; porque se o coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas.”

Esqueça o ocorrido e passe à se dedicar à Deus e elevar seu pensamento e pare de frequentar a casa de seu amigo Chiquinho, que pelo visto não é evangélico, já que possui um video game em seu lar.A paz

Pastor Silas

5 comentários:

Anderson disse...

Olha...bom...

Juro que tentei cara, mas ainda não consegui entender (e mil desculpas pela expressão, mas é para que se entenda bem o que eu quero dizer) o que é que tem a ver o cu com as calças???

Puta merda!

César Chagas disse...

Meu bom amigo... me desculpe... tava emocionado na hora que escrevi.

É me dá asco da impunidade da situação. O cara violentou uma menor, agora o pastor encobre e fala que a culpa é da menina...

Mas nada a ver o que eu falei de advogado... vou até tirar lá.

abraço

Jean Carlos disse...

Olá César,

Bem sobre o ocorrido, gostaria de dizer que esse blog "igreja internacional" é fake.

Não sei se você chegou a ler outros posts, mas digo que o site é um conjunto de barbaridades e histórias descabidas com o único intuito de gerar polêmica entre os que acabam sendo pegos pela brincadeira.

Tudo não passa de uma paródia que intencionalmente tenta se paracer com algo "sério".

Admito que, para mim, olhando por esse ponto de vista é possivel ver graça em alguns dos posts, mas outros são apenas uma piada de mau gosto, como esse.

Abraços

Vitor Cid disse...

César,

mandei indicação de selo pro teu blog...

Olha só http://cidoido.blogspot.com/2009/07/vale-pena-ficar-de-olho-blogus.html

Abraços

Anônimo disse...

Meu Deus!!! Estupro de vulnerável e o pastor ainda cita a bíblia pra justificar a atitude do cara!!! Quando foi isso? O Ministério Público precisa saber disso!!! Esse cara deveria estar preso e o puto do pastor também!