26 julho 2010

Nossos ídolos e nossas fé-zes

Nós somos estimulados a muitas obediências e servimos a muitos ídolos.

Somos chamados a uma obediência que vem pelo desejo de nos sentirmos úteis e, assim, servimos ao ídolo Mercado de Trabalho.

Somos chamados a uma obediência que vem pelo desejo da felicidade material e, assim, servimos ao ídolo Mamon, o deus dinheiro.

Chamados a uma obediência que vem pelo desejo de paz interior baseada no que fazemos ou deixamos de fazer, servimos ao deus super-ego.

Chamados a uma obediência que vem pelo desejo de saber onde Deus está, servimos a um ídolo de tijolo e cimento, que alguns chamam de igreja.

Chamados a uma obediência que vem pelo desejo de corresponder a expectativas que os outros têm de nós, servimos a ídolos de carne e osso.

Chamados à obediência que vem pelo desejo de não sentirmos dor, servimos ao ídolo Bem-Estar.

Chamados a uma obediência movida pelo desejo de termos o melhor amuleto da sorte; ou ainda, movida pelo desejo (sincero, mas nem por isso livre de engano) de satisfazermos a vontade de Deus, servimos a um ídolo de papel e letras: o livro.

Chamados a uma obediência que vem pelo desejo de um deus que satisfaça as nossas vontades, servimos ao ídolo jesus.

A qual desses ídolos desejais obedecer?

Ao mercado? "Já é ruim o bastante que vendamos nossa vida desperta por um salário mínimo" *

A Mamon? Busque a felicidade material e se perca tentando alcança-la. "A conquista final do homem mostrou-se a abolição do homem" **

Ao deus super-ego? Sirva a esse ídolo, tente satisfazê-lo e, com sorte, você ficará insuportável ou neurótico.

Aos ídolos de tijolo e cimento? Sirva a ele e você será enquadrado...e só reconhecerá as manifestações de vida que se apresentarem na forma quadrada.

Ao ídolo de carne o osso? Ao sacerdote-funcionário da religião? A verdade dele só cria dependência e é bem diferente daquela que liberta. Ele jamais vai dizer como o Cristo: "Não precisa vir comigo. Volta para a tua casa!"

Ao ídolo bem-estar? Se entregue a ele em obediência e logo você desenvolverá a tal síndrome do pânico, que nada mais é do que o "medo de que as estrelas caiam na sua cabeça" ***

Ao ídolo livro? Obediência ao que ele diz? Primeiro quem é o livro para que diga alguma coisa? Até onde eu sei pessoas dizem algo!

Ao ídolo jesus? Que jesus? O que nós inventamos? Que serve aos nossos outros ídolos? Que abre portas no mercado de trabalho? Que me ajuda a ser materialmente feliz? O jesus super-ego guardião da moral? Que só frequenta o lugar de cimento e tijolo? E que é mais amigo de sacerdotes do que de gente comum? Que atende à oração de cura-caroço-da-cintura-pra-cima? Que jesus? Enquanto jesus for uma invenção nossa ele será um mero ídolo. Enquanto pedirmos para ele resolver as nossas mesquinharias ele vai continuar dizendo "Homem, quem me designou juiz ou árbitro entre vocês?" (Lucas 12.14). Quem vocês pensam que eu sou?

Nós somos estimulados a muitas obediências e servimos a muitos ídolos.

Ai eu vejo Paulo chegando na capital do mundo (Roma) e propondo o fim do mundo: uma obediência à fé. Obediência que vem pela fé. Obediência à fidelidade de Deus.

Daí a fala sobre revisão mental constante e alegre; sobre nova vida, nova criação. Daí as coisas antigas passarem e tudo se fazer novo.

Enfim, se o mundo é o nosso conjunto de princípios morais, de sabedoria, de conhecimento que fornece as regras de conduta institucionalmente adequadas; se o mundo é o nosso conjunto de valores, crenças e mitos; se o mundo é o nosso corpo de verdades universalmente válidas acerca da realidade; o conjunto de significados socialmente articulados e compartilhados; se o mundo é isso, propor uma obediência à fé é propor o fim do mundo.

"O ímpio está envaidecido; seus desejos não são bons; mas o justo viverá pela sua fidelidade. De fato, a riqueza é ilusória, e o ímpio é arrogante e não descansa; ele é voraz como a sepultura e como a morte. Nunca se satisfaz." (Hc 2.4-5)

Mas o justo viverá da fidelidade de Deus.

"A arte é de viver da fé" ****


hugo theophilo...depois de ontem.
_____________________________

* Trecho do filme "Waking Life"
** C.S.Lewis em "A abolição do homem"
*** Caio Fábio no vídeo "A cura das doenças psicossomáticas", disponível gratuitamente no site www.vemevetv.com.br
**** Herbert Viana/Bi Ribeiro em "Alagados"

2 comentários:

Jônatas Ladir disse...

Por vezes esse tipo de pensameto me rende o titulo de sem personalidade, ainda não sei o pq me falam isso, ainda mais esse termo. Bom ter postado algo tao bem escrito Cesinha, é isso ai Hugo. Abraços

Bruna Cabral disse...

Cesinhaaaa, esse filme é simplesmente sensacional!

Meu professor me emprestou.. caramba, é muito bom!

bjos!