17 março 2009

Excomunhão da vítima


Segue um ótimo repente, vindo lá da terrinha do Padim Ciço pra lá de boa!









EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA

Miguezim de Princesa


I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão.

2 comentários:

Rubinho Osório disse...

Esse cordel é bom mesmo.
Gostaria que vc lesse minha postagem a respeito.

Vítor Carvalho Ferolla disse...

UM PADRE MUITO EXCOMUNGÃO - por Danilo Gentili (repórter inexperiente do CQC)

O acerbispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, ganhou atenção mundial quando excomungou pessoas que auxiliaram uma vítima de estupro de 9 anos. Qual é a desse padre? Ele ligou a TV de noite e viu pastor num canal, pastor no outro, pastor no outro e pensou: "Ah não! Também quero aparecer na TV. Mas eu não sei cantar. Então vou dar uma de cuzão mesmo".

Só não excomungaram a menina porque ela ainda é uma criança. E esse é o melhor que a Igreja consegue fazer por uma vítima de abuso infantil: Você até que passa. Mas sua mãe mandamos pro inferno.

A Igreja fez de tudo para impedir na Justiça o aborto de vítima infantil. Devem ter usado os mesmos argumentos que usaram para impedir o estuprador de usar camisinha.

O médico disse que a única forma de salvar a vida da criança de 9 anos era fazendo o aborto. E o padre disse que tirar uma vida mesmo se for pra salvar outra é contra a lei da Igreja. Os hippies tinham razão. Jesus foi um rebelde.

O padre excomungou da igreja os médicos que tiraram os fetos da menina. Mas não o estuprador que os colocou lá. Segundo o bispo: "Esse padrasto cometeu um pecado gravíssimo. Agora, mais grave do que isso, sabe o que é?". Deixa eu adivinhar: Ser um padre idiota?

Isso significa que a mãe da menina e os médicos não podem mais frequentar as atividades da igreja. Mas o estuprador de criança sim. Católicos: próxima novena tomem cuidado em que casa deixam o menino Jesus.

Agora com a menina fora da igreja e precisando de apoio vai rezar pra quem? Pros orixás? E se o padre ver isso vai dizer: "Tá vendo. Por isso excomunguei. Além de assassina é herege".

O padre achou certo excomungar a mãe da vítima e a equipe médica que fez o aborto. Ele só não excomunga mesmo gente que abusa de criança. E com certeza é pra manter a ordem na Igreja. Afinal ele e seus colegas precisam estar lá pra rezar a missa domingo.

http://danilogentili.zip.net/