10 setembro 2008

Deus e o diabo na Bahia de Todos os Santos


Escrito em 06 de Setembro /08

_________________________________

Cheguei hoje à Bahia. E eu posso dizer a vocês... tem alguma coisa diferente aqui. Pode ser a água, pode ser esse mar tão lindo e pode ser também os pezinhos sujinhos dessas baianas.

Confesso que nunca fui muito simpático à Bahia. Tantos anos imaginando que o diabo saiu do inferno e deu uma passadinha aqui e fez sua baguncinha particular... afinal, na visão dos protestantes, isso aqui é covil de coisas estranhas.

Mas meu coração, que é enganoso, acaba por me dizer que existem outras coisas além destas. Existe alguma coisa aqui... eu estou dizendo.

Hoje eu olhava para o mar e saboreava acarajé, tanta coisa bonita e gostosa no mesmo lugar e há quem diga que tudo isso é feitiço ou encantamento. Se é, não o sei. O que é, também não o sei.

A areia da praia, aqueles siris que correm loucos e aterrorizados com nossa presença, esse sol que se esconde mais cedo e também madruga para aquecer os morenos desta terra. Essas palmeiras também são diferentes, talvez pelo simples fato de estarem neste solo, o vento que sopra a noite parece que trás alguma coisa do mar. E novamente, o que é, não o sei.

Lembro-me de Deus é Brasileiro, com aquele ator que faz minha mãe e amigas suspirarem. Aquela cena ainda me marca... se Deus fosse realmente descer por estas bandas, acredito que seria por aqui. Nada contra minha linda Minas, de jeito nenhum, acho que lá Ele iria morar. Mas pra descer, acho que realmente seria aqui.

Também vejo nesse povo tão manso e tão lento aquela atitude do ator novamente. Parece-me ver Deus olhando para nossos disparates e loucuras com toda a paciência e preguiça de um bom baiano. Pareço ver Deus dando boas risadas quando nos apressamos e corremos como loucos, da mesma forma como esses baianos me olham atônitos com toda a minha pressa.

A eles parece não fazer sentido nenhum toda essa pressa e confusão, se o mar está tão lindo e esse sol já veio fazer um dia novo, novamente.

Há quem diga que por esta terra há muito de diabo, sei não viu, acho que na verdade há muito de Deus aqui. Aquilo que se desviou, desviou. Não há muito o que se fazer. Aliás, basta fazer aquilo que já foi dito há dois milênios e só.

E que se registre, não dê muito crédito ao diabo não... Aqui há tanta coisa bonita que só Deus poderia ter criado. É realmente uma Bahia cheia de santos.

2 comentários:

Anderson Rosa disse...

Ae compadre! Detonou....
Parabéns pelo texto. A propósito, é bom que aprendamos com os baianos, e seja lá de que credo forem, sobre a mansidão, a não preocupação com o que vestir e comer, não ansiedade, contemplar a Deus na natureza, servir ao outro, e coisas do tipo. Eles ensinam Jesus no seu modus vivendi. E o que nós ensinamos a eles? O diabo? Acho melhor não responder...mas pra um bom entendedor...

Peter Cacique disse...

Falou pouco (bom, mais ou menos), mas falou bonito!
Deu até vontade de ir praí, ver os siris correndo!